Alterando o LookAndFeel padrão de aplicações SWING

Olá,

    Quem já trabalhou com aplicações em java que fazem uso de SWING, já deve ter notado que a aparencia dessas aplicações deixa a desejar, mas é claro que um bom designer consegue fazer milagres inserindo imagens em locais estratégicos na GUI que está sendo criada.

     Apesar de tudo isso, nós todos sabemos que nem sempre um programador conhece de “design”: Cores, Imagens, formas e etc. É pensando nessa situação que montei esta peguena dica, sendo assim é possível alterar o estilo visual de aplicações “SWING” usando o conceito de LookAndFeel, a partir da JDK 1.6 update 11 o java é distribudo com uma interface nova chamada “Nimbus”.

    Para forçar que todas as aplicações Java/Swing instaladas na sua máquina utilizem o Nimbus como LookAndFeel padrão, basta criar o arquivo %JAVA_HOME%/lib/swing.properties com o seguinte conteúdo:

swing.defaultlaf=com.sun.java.swing.plaf.nimbus.NimbusLookAndFeel

    Segue um pequeno trecho de código que testa a nova interface escolhida:

fig1. Exibindo uma mensagem com swing.

     Isso irá exibir:

   Dica simples, mas que melhora o humor de quem está cansado de ver o LookAndFeel padrão das aplicações SWING.

    Deem uma olhada no SwingSet3 !

   

   
Abrcs.

Governo Federal Fortalece o Modelo do Software Público

Nesta quarta-feira, dia 19 de janeiro, o governo federal publicou no Diário Oficial da União a primeira versão da Instrução Normativa do Software Público Brasileiro - a IN01/2011, que foi elaborada nos dois últimos anos com a colaboração dos coordenadores das comunidades do Portal SPB e da Consulta Pública junto à sociedade brasileira. 
O Ministério do Planejamento fez uma divulgação do acontecimento em seu portal institucional passando os detalhes do lançamento da IN01/2011. A notícia pode ser vista com detalhes mais abaixo e utilizada pelos usuários do Portal para divulgar essa conquista.

A IN do Software Público encontra-se disponível no endereço http://www.softwarepublico.gov.br/spb/download/file/in_spb_01.pdf

E a versão publicada no Diário Oficial da União pode ser acessada pelo endereço http://www.softwarepublico.gov.br/spb/download/file/in_spb_01_DOU.pdf

Veja a notícia divulgada pelo Portal do Ministério do Planejamento:

Brasília, 19/01/2011 - A sociedade ganha hoje mais garantia para usar de forma continuada os programas disponíveis e que são baixados do Portal do Software Público Brasileiro. Essa é uma das novidades da Instrução Normativa (IN) no 1, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento (SLTI/MP), publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial e que institucionaliza o sistema. A medida também traz mais segurança para a manutenção e desenvolvimento de todo o processo que é realizado pela Administração Pública, como as políticas de registro e usabilidade dos softwares.

O portal, iniciativa pioneira no mundo, foi criado em 2007, inaugurando nova etapa para a expansão do software livre no Brasil. Trata-se de um modelo de licenciamento e gestão que compartilha de forma gratuita com qualquer cidadão os programas criados pelo Governo e a rede de parceiros, como empresas. “Este é um elemento estratégico para os projetos de governo eletrônico (e-Gov) e de inclusão digital”, diz a secretária Glória Guimarães.

Segundo a titular da SLTI, com este site o Executivo Federal se tornou protagonista no desenvolvimento de soluções e na liderança das comunidades do mundo digital, o que é reforçado agora com a IN. Entre as melhorias trazidas pela nova medida, para o cidadão, empresas e setor público, estão o aumento na quantidade de software que entrará no portal (antes era em média um por mês e agora será o dobro), menos burocratização para os donos dos programas originais na hora de colocar uma solução no portal (reduzindo pela metade o tempo que era de cerca de quatro meses), autenticação dos softwares, que ganhará licença pública de marca, e a obrigação e definição do papel de cada agente nas políticas de uso. Além disso, a SLTI passa a ter mais poder para dar garantia ao novo modelo, como o reconhecimento de direitos autorais dos programas.

Atualmente, o portal abriga 44 softwares públicos, como o Coletor Automático de Informações Computacionais (Cacic) que verifica diversas informações sobre hardware e software nos computadores, o Ginga (espécie de mediador de soluções para TV Digital Brasileira), além de sistemas de gestão para municípios e programas na área da saúde, educação, meio ambiente e gerenciamento de contratos. Já foram feitas ate agora mais de mil instalações desses softwares.

O cadastro já contabiliza mais de 100 mil usuários, entre os que utilizam o serviço e colaboradores que realizam modificações nas aplicações. De acordo com a SLTI, o portal tem sido uma grande ferramenta até para instituições de outros países, como Argentina, Portugal, Chile e Paraguai.

Fonte: Portal do Ministério do Planejamento

http://www.planejamento.gov.br/noticia.asp?p=not&cod=7000&cat=94&sec=7

Arduino e Java

Olá,

 

    Em se tratando de computação, programação e afins. Pode-se dizer que a cada dia aprendemos coisas novas e isso é que torna o ofício algo “variegado”. Pois bem, apesar de já ter ouvido falar na capacidade de ensino utilizando a plataforma arduino, ainda não tinha visto o quão divertido isso pode se tornar.

    Em um video feito em 2009 pelo globalcoder Vinicius Senger, o mesmo mostra como foi feita a integração entre: Arduíno, Sun Spot e um Controle Remoto.  Achei tão interessante que resolvi postar no blog.

Retirado do Blog GlobalCode

Abrcs